System.Collections.Generic.List`1[Site.ViewModels.BannerTopoViewModel]
Mateus Castanha

Coluna do Mateus Castanha

Veja todas as colunas

SOS zaga

19/06/2017 às 08:59
SOS zaga

De 2012 pra cá, a diretoria do Atlético tem se desdobrado para reforçar seu elenco com o que há de melhor no mercado. Precisava de goleiro? Trouxe o Victor. Enxergou a possibilidade de contratar um supercraque com potencial para elevar o patamar do clube? Buscou o Ronaldinho. Queria repatriar um dos maiores ídolos recentes para formar um setor ofensivo espetacular? Foi lá no Catar e convenceu Tardelli a voltar.

Também trouxe estrelas do calibre de Robinho, Fred e Lucas Pratto, além de ótimos jogadores que, quando contratados, se encaixariam facilmente na maioria dos grandes clubes brasileiros, como Douglas Santos, Josué, Rafael Carioca, Júnior Urso, Maicosuel, Dátolo, Luan, Cazares, Jô, Fernandinho, Alecsandro e por aí vai. Claro, muita gente ruim passou pela Cidade do Galo nesse período, faz parte, mas que o saldo é extremamente positivo ninguém pode negar. 

Só que quando o assunto é a zaga, a conversa muda completamente de figura. Com exceção do monstro Otamendi, que só ficou três meses no Atlético, mas deixou uma saudade gigantesca, a diretoria trouxe apenas jogadores medianos – alguns nem isso – para um setor tão importante. Depois do título da Libertadores vieram Emerson, Edcarlos, Tiago, Ronaldo Conceição, Erazo, Felipe Santana e talvez mais um ou outro gato pingado que agora não me lembro. A maioria já foi embora sem deixar saudades e os que aqui permanecem dão calafrios no torcedor.

O surgimento do excelente Jemerson conseguiu contrabalancear um pouco as contratações medíocres, mas desde a saída do baiano para o futebol europeu, no começo do ano passado, o problema defensivo ficou completamente escancarado e, aparentemente, sem que ninguém se preocupe com ele.    

Leo Silva é ídolo, capitão e já entrou no hall dos maiores zagueiros da história do clube. Mas ninguém é eterno e, aos 37 anos, ele deveria – e merecia –  contar com pelo menos um companheiro do mesmo nível técnico. Aquele cara que chegasse e tomasse conta da posição, como Otamendi e Jemerson fizeram em 2014. Gabriel, Erazo e Felipe Santana nem de longe, mas nem de longe mesmo, são essas figuras. 

A temporada já começou a afunilar e a aparente indiferença de Nepomuceno e Roger a um problema tão evidente pode cobrar um preço muito alto lá na frente. Depois não adianta reclamar.

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Atacante Marion não joga mais no @americamg. Jogador pediu rescisão amigável. (Por @emersonromano) https://t.co/G44Z60mJrT

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Elias admite atuações irregulares, mas critica análises baseadas em números: https://t.co/jwd6p8y8kX https://t.co/ECIrPGr73d

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Paulinho não é patinho feio Volante tem muitas ressalvas na Espanha, mas pode dar certo no Barcelona. Confira na coluna de Léo Figueiredo:

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Governo não abre mão de idade mínima e transição na Previdência, diz secretário: http://bit.ly/2uMJ5t7

    Acessar Link